Cascudo - Biblioteca Virtual

Honrarias
  • Médico Honorário

    Por iniciativa dos Drs. Januário Cicco e João Machado, recebeu medalha no Instituto de Medicina do Rio de Janeiro

  • Historiador da Cidade do Natal —1948

    Através da Resolução do Prefeito Sylvio Piza Pedroza, em 25 de dezembro foi entregue o diploma em pergaminho e a miniatura em ouro da chave da cidade do Natal. Também é Historiador da Cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte

  • Rua Câmara Cascudo —1955

    Em 31 de dezembro, o Prefeito Wilson Miranda de Oliveira sancionou a Lei Municipal No. 341, denominando “Câmara Cascudo” à rua, no bairro da Ribeira, em que nasceu o escritor. Foi    aposta uma placa de bronze com os dizeres: “Nesta casa nasceu, em 30 de dezembro de 1898, o    insigne escritor Dr. Luís da Câmara Cascudo, historiador da Cidade do Natal. Homenagem dos seus amigos. Natal, 30 de dezembro de 1955”.

  • Prêmio Literário Câmara Cascudo —1964

    Por iniciativa do Vereador Eugênio Neto, a Câmara Municipal do Natal votou e aprovou por    unanimidade a criação do prêmio anual denominado “Prêmio Literário Câmara Cascudo”. O    Prefeito Almirante Tertius Pires de Lima Rebelo sancionou a Lei No. 4.101, em 2 de setembro, Dia da Imprensa. O primeiro Prêmio foi concedido ao escritor natalense Newton Navarro, autor da obra “ABC do Cantador Clarimundo”, que o recebeu das mãos do Mestre Cascudo na tarde de 30 de dezembro.

  • Instituto de Antropologia Câmara Cascudo —1965

    Por deliberação do Egrégio Conselho Universitário, através da Resolução No. 08/65, de 19 de fevereiro, o Instituto de Antropologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte passa a intitular-se “Instituto de Antropologia Câmara Cascudo”, homenageando um dos seus fundadores e primeiro diretor. Posteriormente, o Instituto passou a chamar-se Museu Câmara Cascudo, denominação que mantém até os dias atuais.

  • Biblioteca Pública Câmara Cascudo —1973

    Por decisão do Conselho Diretor da Fundação José Augusto, Resolução No. 1/C.D., de 31 de janeiro, a Biblioteca Pública do Estado do Rio Grande do Norte passa a se denominar “Biblioteca Câmara Cascudo”, em homenagem ao maior nome cultural do estado. Diversas outras bibliotecas do estado ostentam o nome de Câmara Cascudo, como as existentes nas cidades de Ceará-Mirim, São Gonçalo do Amarante, Jucurutu e Nova Cruz. No Rio de Janeiro, a biblioteca do Clube dos Amigos do Folclore também tem o nome do Mestre.

  • Selos Série Lendas Populares —1974

    Em comemoração aos 50 anos de atividades intelectuais de Câmara Cascudo, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, por sugestão do professor Carlos Lyra, lançou uma série de selos desenhados pelo artista Newton Cavalcanti. Os selos, com ilustrações do Saci, Zumbi, Chico Rei, Iara e Negrinho do Pastoreio, tiveram seu lançamento em Natal no dia 28 de fevereiro, com aposição de dois carimbos: um tradicional, de primeiro dia de circulação, e outro     em homenagem ao escritor, com desenho de Carlos Lyra circundando o seu retrato.

  • Centro de Ensino Superior Câmara Cascudo —1978

    A idéia da criação foi efetivada no dia 1º de maio – trigésimo aniversário da instalação da      Universidade Popular do Rio Grande do Norte – com comunicação realizada pelo professor João Batista Cascudo Rodrigues ao patrono da entidade nascente. Instalado no dia 10 de agosto, em Natal, seu objetivo é promover, em nível superior, a formação e o aperfeiçoamento de recursos humanos para o desenvolvimento cultural e científico da comunidade.

  • Concurso Câmara Cascudo —1983

    O Instituto Nacional do Folclore instituiu o concurso nacional de monografias sobre a vida e a obra de Câmara Cascudo, no dia 28 de janeiro. A Diretora do Instituto, Lélia Gontijo Soares, fez a entrega do primeiro prêmio no Dia do Folclore, 22 de agosto, ao lado do homenageado.

  • Memorial Câmara Cascudo —1987

    Por decisão do Conselho Diretor da Fundação José Augusto, Resolução No. 1/87-C. D., de 3 de fevereiro, foi criado o Memorial Câmara Cascudo, na gestão do então presidente, jornalista Paulo Macedo. Localizado em Natal, na Praça André de Albuquerque, 30, Centro, representa a homenagem do Governo do Estado ao mais eminente homem de letras, inteligência e cultura do Rio Grande do Norte, com projeção internacional.

  • Cédula de Cr$ 50.000,00 (cinqüenta mil cruzeiros) —1991

    Por iniciativa do Banco Central do Brasil, Casa da Moeda, foi posta em circulação a nota de Cr$ 50.000,00 (cinqüenta mil cruzeiros), cujo tema foi dedicado ao folclorista, etnógrafo e historiador Câmara Cascudo. Júlio Pereira Guimarães e Esperidião M. Mynssen da Fonseca são os autores do projeto gráfico da cédula. As gravuras manuais são de autoria de Lélio Bruno da Trindade. A cédula possui marca d’água representando o homenageado, a jangada e o bumba-meu-boi, representando o auto nacional por excelência do folclore brasileiro. A cédula foi colocada em circulação no dia 9 de dezembro.

  • Avenida Câmara Cascudo —1998

    Em comemoração seu centenário de nascimento, pela Lei No. 5.080, de 30 de dezembro, a     Prefeita Wilma Maria de Faria denominou de Avenida Câmara Cascudo à antiga Avenida Junqueira Aires, local onde o escritor residiu por quase 40 anos e produziu a maior parte de sua obra. A antiga Rua Câmara Cascudo voltou a se intitular “Rua das Virgens”, seu nome original.

  • Bilhete da Loteria Federal —1998

    No dia 4 de maio, na Agência Câmara Cascudo, é lançado o Bilhete da Loteria Federal da Caixa Econômica Federal, em homenagem ao centenário de Câmara Cascudo. A estampa do bilhete é de autoria do artista plástico João Natal. Na ocasião foram lançados postais e cartazes com verbetes do historiador, alusivos à figa e à sorte. O bilhete bateu recordes de venda.

  • Selo Centenário do Nascimento de Luís da Câmara Cascudo —1998

    Homenagem da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, lançado a 22 de agosto, o selo “Centenário do Nascimento de Luís da Câmara Cascudo” tive uma tiragem de 1.200.000 unidades. O artista responsável foi Timbira, sendo o evento amplamente divulgado pela imprensa.

Ludovicus - Instituto Câmara Cascudo

Avenida Câmara Cascudo, 377 - Cidade Alta - Natal/RN

CEP: 59.025-280

(84) 3222-3293    

Visitação

O Instituto está aberto ao público de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. A Bilheteria fecha às 16h30.

Preço do Ingresso: R$ 5,00 - Estudantes com carteira pagam meia-entrada.

Escolas da rede pública e projetos sociais são isentos do pagamento.

Professores da escola particular acompanhando grupos de alunos são isentos do pagamento.

O ingresso só pode ser pago em dinheiro, não havendo venda antecipada de ingresso.